sábado, 9 de julho de 2016

MULHER IRONIZA EM RESTAURANTE MAGISTRADO POR AUMENTAR SEU PRÓPRIO SALÁRIO

Uma notícia, que a princípio foi parar no Twitter e que tem até vídeo, saiu com uma nota de coluna no jornal Estadão.  Causa indignação e nos faz sentir-se “escória” de uma sociedade dominada pelos Três Poderes e com tanta desigualdade. O ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, foi ironizado por uma mulher em um restaurante de São Paulo, que depois de o elogiar pelo julgamento do Mensalão, lhe deu parabéns por ter aumentado o seu próprio salário. 
Resta-nos um consolo: temos a democracia que nos permite propagar informações como essa. Porém, junto com a indignação, vem a certeza de que não poderemos contar com a grande imprensa. O que seria uma grande “suite”, está apenas numa coluna. Será que podemos aguardar uma grande matéria em jornais e TV explicando, não somente o percentual de aumento dos magistrados, mas divulgando salários de todos eles?
No Paraná, juízes movem ações contra jornalistas justamente por reportagens que tratam sobre os rendimentos dos magistrados. Em Barra Mansa, a população convive há muto tempo com uma Câmara de Vereadores que vota seu próprio salário. Não posso dizer da realidade de outras Câmaras do país, mas, não resta dúvida, quase todas devem agir da mesma forma.
A ostentação de alguns magistrados e políticos, que não só exibem à sociedade o que podem “ter”, mas também o que podem “ser” imoralmente votando seus próprios salários, nos faz todos os brasileiros e brasileiras deste país “escória”. 
É uma pena que não se sintam envergonhados e no alto de seus discursos sempre arrumem boas desculpas, com belas palavras e justificativas. É fácil jogar a culpa nos marginalizados e na violência. Violência da qual, em parte, são co-participantes. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário