terça-feira, 17 de maio de 2016

IMPRENSA INTERNACIONAL FAZ CRÍTICA A SUBSTITUTO DE DILMA PÓS IMPEACHMENT

A imprensa internacional criticou o presidente interino Michel Temer, logo após o Impeachment que afastou a presidente Dilma Rouseff. A rede de TV CNN, as revistas TimeThe Economist, além de os jornais Los Angeles, The Goble and Mail e o The Guardian, britânico, que tem edição americana, foram duros na crítica. Em matéria principal, o New York Times apontou Temer como o primeiro, em décadas, que não nomeia mulher em seu 'staff' governamental.
O jornal norte-americano Los Angeles afirmou que Michel Temer começa a governar tendo que provar sua legitimidade, pegando de frente a pior recessão, em décadas. O canadense The Goble and Mail informa que dos 24 ministros anunciados, sete enfrentam acusações na operação Lava Jato e o The Guardian diz que o presidente fala em confiança a todos os brasileiros, mas monta um governo “de brancos” em um dos países mais etnicamente misturado do planeta.
As revistas - The Economist e Time, mencionam a dificuldade que Temer terá para governar num ano eleitoral e por causa da suspeita de corrupção envolvendo membros escolhidos para seu governo. Para a primeira, a dificuldade pode surgir em um Congresso, onde os mais de 500 parlamentares, de diversos partidos, podem estar mais preocupados com as eleições locais. A Time cita a corrupção na Petrobras, que envolve não só políticos do PT, mas de todos outros partidos.
A rede de TV CNN diz que o governo Temer terá que conquistar a confiança dos brasileiros, nos mesmos seis meses em que a presidente afastada, Dilma Rouseff, tentará provar sua inocência. ”Tarefa imensamente difícil', conforme assinala a TV.
A inconformação de diversos segmentos da sociedade com um ministério formado só por homens, fez Temer mudar de ideia, que logo depois anuncia uma mulher para a Cultura. O estadunidense New York Times criticou também a escolha do Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, que seria um criacionista (opositor da teoria da evolução das espécies).

Nenhum comentário:

Postar um comentário