sábado, 14 de maio de 2016

BRAÇO ROBÓTICO DE NOME CARMEM AJUDA EMPREGADOS DE MONTADORA AMERICANA

Mechanical engineer Jesse Rochelle works with a Robot called Baxter which automates production at the Stenner Pumps factory Thursday April 21, 2016 in Jacksonville, Florida.
O engenheiro mecânico Jesse Rochelle ao lado de um robô
Foto: Financial Times 
Na linha de montagem, um braço robótico de nome Carmem faz a parte mais pesada, separando componentes em caixas, de máquinas de cargas. Na montadora SEW, em uma outra parte, uma frota de caminhões robóticos da continuidade aos serviços remodelados. Nessas pequenas células, um único funcionário, ajudado por uma bancada robótica, monta um sistema de acionamento completo na produção de carros. 
Segundo a reportagem do jornal americano, tudo ficou mais claro e os trabalhadores se dizem mais felizes. "Eu não tenho mais que levantar peças pesadas", comemora Jürgen Heidemann, que trabalha na SEW há 40 anos. Ele entrou na empresa com 18 anos e diz que hoje é muito melhor, pois consegue concluir toda etapa da linha de montagem, trabalhando menos, sem muito esforço.
As montadoras aqui da região, Peugeot, Volkswagen e Nissan, ainda dependem de muitos funcionários. Com a crise, mudanças de horário, férias coletivas são medidas para evitar a demissão em massa. Mas, lá fora o cenário é outro, com a presença cada vez maior de robôs, conforme o relato acima. A novidade é que carros são fabricados, usando o mínimo de mão de obra humana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário