sexta-feira, 29 de abril de 2016

MISTÉRIO PARA A CIÊNCIA: HUMANOS E ANIMAIS NÃO VIVEM SE NÃO DORMIREM NUNCA

Alamy
Humanos e animais morrem se não dormirem nunca
Foto: BBC Brasil
A reportagem da BBC começa mais ou menos assim: ”poucas coisas realmente precisamos para viver. Oxigênio é uma delas, assim como comida e água. Ah! E há também o sono”. Tudo para citar a intrigante questão sobre a importância ou não do sono na vida humana. Segundo o estudo, os animais também, assim como os humanos, não vivem sem o sono. Para os pesquisadores, depois de décadas de intenso estudo científico, paira o consenso de que o sono é "algo importante", pode-se afirmar, essencial para a sobrevivência humana. O que a ciência não sabe é por que ou mesmo quando o sono entrou na evolução humana.Não resta dúvida de que o sono é algo bastante importante, analisam. No processo da manutenção das memórias, da vida social e emocional e do equilíbrio diário. Segundo Paul-Antoine Libourel, do Centro de Pesquisas em Neurociência de Lyon, na França, o sono parece ser universal na vida animal. "Isso sugere que dormir é fundamental para a sobrevivência das espécies. A seleção natural não o suprimiu", completa ele.
Alamy
Animais pequenos, como moscas, também dormemFoto: BBC Brasil
Cientistas, porém, divergem de como o sono evolui, já que ele produz impacto em todos os principais sistemas do corpo. Se ele for diminuído, não é apenas o cérebro que sofre. Todos os sistemas. O reprodutivo, o metabólico, o cardiovascular, o termo regulatório e o imunológico, todos sentem a falta do sono. Fica uma conclusão para os cientistas: que esses benefícios podem ter guiado a evolução humana. Se perguntarmos: existe algo no corpo que não é melhorado pelo sono ou piorado pela falta dele, a resposta é não, diz Matthew Walker, da Universidade da Califórnia. Todos os animais se utilizam do sono, dependem dele, e isso é o que mais intriga os pesquisadores. “Felizmente a Terra ainda conta com representantes de alguns dos mais antigos grupos de animais, como águas-vivas, que podem mostrar uma forma primitiva de sono. Estudar esses animais mais 'primitivos' poderá ajudar-nos a descobrir o que gerou o sono”, essa é uma das conclusões de Matthew Walker.
Leia a reportagem completa no site BBC Brasil - 

Nenhum comentário:

Postar um comentário