sábado, 23 de janeiro de 2016

CONFUSÃO CONTEMPORÂNEA ENTRE DOIS “SALVADOR”: UM PINTOR E OUTRO POLÍTICO

Há 27 anos morria o pintor Salvador Dali (1904-1989). Há 12 anos eu voltava para a Faculdade para fazer História e fiquei impressionado com a pintura de Salvador Dali. Mas, sempre confundia o nome dele com daquele governante sul americano deposto em um golpe de estado por Augusto Pinochett. 
Em minha vida escolar, a história desses dois personagens, ambos tão próximo da minha história e das descobertas da arte e dos conflitos da política com os quais convivi, sempre se embolou em minha cabeça.
Salvador, o Dali ou o Allende? E as funções dos dois não se encaixava, mesmo: tanto de um como de outro. Afinal, para mim, Salvador Dali, não era nome de pintor. E depois foi ficando pior, porque Salvador Allende era nome de político de esquerda. Estava tudo errado e direito.
Até que, veio a disciplina História da Arte, ministrada pelo professor Luiz Mury, que depois foi ser secretário de um governo municipal, de direita, aqui em Barra Mansa. Aí, Salvador Dali tomou, com propriedade, o seu devido lugar em minha concepção.
Então, pois, minha confusão contemporânea se assossega: o Allende, político, e o Dali, pintor. Ambos viveram na minha época e isto por si só me basta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário