quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

BARRA MANSA EMPATA COM O VASCO NO RIO E A BEIJA-FLOR É CAMPEÃ DO CARNAVAL

O Barra Mansa conseguiu o que parecia impossível: empatou com o Vasco da Gama, em pleno São Januário - casa do adversário. No Carnaval, no mesmo dia, a Beija-Flor  é anunciada campeã, em uma votação apertada, como a de São Paulo, decidida também no último quesito.
O time barra-mansense deixa a lanterna e agora está com três pontos, atrás do Resende, time da região. A torcida minima no estádio, apenas com um bumba, fez a festa diante da torcida gigante do adversário. Afinal, o Leão do Sul jogou bem, apesar de em todo o primeiro tempo o Vasco ter 75% de posse de bola, no segundo ele chegou até quase aos 40 minutos do tempo complementar ganhando. 
Estádio do Leão do Sul, Colônia Santo Antônio - Barra Mansa
O gol do Barra Mansa, feito por Vitinho, que estava aniversariando, deu fôlego ao time, que melhorou e começou a acreditar na vitória. Porém, aos 35 minutos o Vasco empatou, pressionou e fez um gol aos 46 minutos do final da partida, que foi anulado. No final, o 1 a 1 acabou sendo considerado justo, conforme avaliação de alguns comentaristas do esporte.
Beija-Flor - A escola de Nilópolis, Baixada Fluminense,  foi terceira a desfilar na segunda-feira e é a terceira maior campeã do Carnaval Carioca, com 13 títulos, perdendo apenas para a Portela e Mangueira. O samba que encantou os jurados e grande parte do público levantou uma polêmica.
A Guiné Equatorial, tema do enredo, vive uma ditadura e, conforme a imprensa, a escola teria recebido subvenção do governo daquele país, uma verba de R$ 10 milhões de reais.
O refrão cantado por toda a escola e grande parte do público falava “do rei africano que perdeu a fé e da visão de uma escravidão que ergueu nações”. A porta bandeira Selmynha e o mestre-sala Claudinho, há quinze anos na avenida, foram destaques no desfile.

Nenhum comentário:

Postar um comentário