sábado, 24 de maio de 2014

APRESENTO AS DIFERENÇAS ENTRE A ZEBRA E A CAPIVARA

"Aqui, ela me observando fotografá-la"
A zebra confunde seus predadores com suas listras. O leão, por exemplo, não consegue se fixar em um único corredor por causas das faixas  pretas e brancas embaralhadas, quando em bando. Sozinha, se torna presa fácil. No mundo animal é assim, cada detalhe tem seu significado. As capivaras, por exemplo, assobiam ou emitem barulho parecido na busca por um parceiro ou para alertar do perigo. A primeira, no momento, só consigo vê-la em zoológico, mas a capivara vejo sempre e sei que nadam muito bem. Em Barra Mansa, o número deste animal aumentou muito nos últimos anos, principalmente, no Rio Paraíba, com a proibição da caça e a fiscalização maior empreendida pelo Ibama. No passado, por aqui, foram muito perseguidas.

"Em pose, parecendo aceitar"
"Na fuga, em direção ao rio, quando tento me aproximar"
A história conta que os indígenas brasileiros, na época da descoberta, domesticavam a capivara. Nos dias de hoje e na região nunca ouvi falar de alguém que a tivesse como estimação. Mas, apesar de ariscas, parecem ser dóceis. Não consegui me aproximar muito para fazer essas fotos, feita nos fundos do Fundamp (Fundo de Assistência Médica Permanente dos Servidores Públicos Municipais de Barra Mansa), onde estive em consulta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário