quarta-feira, 9 de abril de 2014

SALAS VIOLENTAS EM SP E NOS EUA PROFESSORES ARMADOS

A notícia é de mais ou menos um ano atrás: Dakotta do Sul e se tornou o primeiro estado americano a permitir que os professores de escolas públicas levem armas para a escola. O objetivo é a proteção dos alunos. No início deste mês o Sindicato dos Professores de São Paulo fez pesquisa sobre a violência nas escolas: constatou que, de cada 10 alunos, sete acham as escolas violentas.
Nos Estados Unidos, a Lei foi promulgada pelo governador Denis Daugaar e surge depois vários crimes envolvendo alunos, por último, o massacre de 26 pessoas, das quais 20 crianças de uma escola de ensino fundamental, na cidade de Newtown, em Connecticut. O assassino foi um jovem, armado com um fuzil, que depois  se suicidou.
Em São Paulo, a pesquisa cita o caso de crianças e adolescentes que vão à escola para brigar, machucar e não para aprender. O dado é preocupante, pois 44% dos pesquisados afirmaram ter sofrido violência no local, onde,  por certo, deveriam sentir-se em segurança.
Secretaria Estadual de Educação informou à reportagem do Sindicato dos Professores que coloca nas salas de aula professores especializados em prevenir conflitos, mas, reconhece "o professor se mata para ensinar diante de um salário miserável e ainda tem que apartar briga de aluno?”.
Enquanto isso, apesar de não ter nenhuma informação nova, nos Estados Unidos, os professores têm autorização para irem armados à escola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário