segunda-feira, 7 de abril de 2014

A ARTE DO ARROZ PELO MUNDO EM EXPOSIÇÃO EM TÓQUIO

Conforme o jornal O Globo, quando pequenos os japoneses aprendem que deixar um grão de arroz no prato é uma ofensa aos deuses. A influência do cereal na sociedade japonesa, não fica apenas na cozinha. O grão é o elo de ligação entre vários aspectos da vida nessa parte do Oriente, começando por rituais religiosos e festivais ou pela valorização de utensílios minimalistas. 
O Japão produz centenas de variedades de arroz, mobilizando especialistas como na apreciação da produção de vinho e o aproveitamento de tudo que provém dele é uma tradição. O produto é apresentado, com a marca japonesa, pelo mundo: nos restaurantes, lojas, atelier e até em exposições.
O estilista japonês Issey Miyake montou uma exposição em seu país para homenagear o arroz, da arte ao prato. Entretanto, o produto, base do globalizado sushi e do adorado saquê, como lembra a reportagem, está em crise.
Seu consumo despencou com a ocidentalização da vida no Japão, e os agricultores sofrem para encontrar sucessores dispostos a manter viva a tradição do cultivo. iniciativa de Miyake acontece no 21-21 Design Sight, um prédio projetado pelo arquiteto japonês Tadao Ando, em Tóquio, onde outras exposições abordam temas que vão da moda à educação.
A mostra “A Arte do arroz” convida o público a refletir sobre o que está por trás de uma simples tigela do cereal, geralmente devorada às pressas em refeições tanto no Japão, como no Brasil ou em outro lugar.
Quem for à exposição vai encontrar uma panela virtual, cujo controle das chamas com um leque é feito para visualização da planta crescendo diante do público ao ser iluminada. Uma outra atração será a apresentação de diferentes acompanhamento cobrindo as tigelas de arroz.
Com uma lupa (à disposição dos visitantes), a opção de escrever uma palavrinha no grão, tradição nos templos xintoístas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário