quinta-feira, 10 de abril de 2014

ARMADO COM FACAS, ALUNO FERE 22 EM ESCOLA NOS EUA

No mesmo dia em que este blog divulgou uma pesquisa do Sindicato dos Professores sobre a violência nas escolas paulistas, lembrando do fato do primeiro estado americano a permitir que professores levem armas à escola, mas um caso de ataque a estudantes ocorre na cidade de Murrysville, na Pensilvânia, nos EUA. Alex Hribal, conforme noticiou toda imprensa brasileira, aluno do segundo ano do ensino médio, atacou os colegas, ferindo também um disciplinario da Franklin Regional High School.
O jovem, de 16 anos, esfaqueou 22 pessoas ao todo e revelou que queria morrer, ao ser interrogado por autoridades. O advogado da família Hribal, Patrick Thomassey, em entrevista à rede de TV CNN, revelou que o jovem é um bom aluno e se dava bem com os colegas; não é uma pessoa solitária, não tem problemas psiquiátricos e têm pais presentes, que jantam com os filhos todas as noites. O irmão mais velho de Alex estuda na mesma escola.
Conforme, ainda, informações da imprensa, o estudante visita pouco as rede sociais e acredita-se que nem celular possuía. “Ele só era um pouco tímido”, revelou a colega de escola de Alex, Mia Meixner. 
A Polícia americana e o FBI querem saber o que motivou o ataque, feito com duas facas de 8 polegadas. Foram feitas buscas em sua casa e em seu computador.


Nenhum comentário:

Postar um comentário