sexta-feira, 27 de setembro de 2013

POLÊMICA DO SUTIÃ: FAZ OU NÃO OS PEITOS CAÍREM?

Em abril deste ano uma reportagem em o Globo chamava a atenção para a necessidade ou não do sutiã para as mulheres. Um cientista, que pesquisou mulheres por 15 anos, dizia que o acessório era desnecessário e podia ser até prejudicial à saúde. E que, ao contrário do que dizem, sua ausência não faz os peitos caírem. Mas, há controvérsias, em agosto, um artigo da revista Capricho, da Editora Abril, desmistificando 7 verdades ou mentiras sobre os seios femininos, atesta ser uma verdade: o peito cai, sem o sutiã.
Em quem acreditar? O mastologista Rodrigo Christo, coordenador do serviço de Mastologia do Hospital Vera Cruz, no estado de Minas Gerais, diz que existem crenças passadas de geração a geração, porém "o mais importante é que a mulher se sinta confortável e evite transtornos”. Os esclarecimentos aparecem no site Minha Vida, que apresenta um questionário com os principais mitos sobre os seios femininos.
A questão se o sutiã (ou sua ausência) causa câncer é uma outra indagação e a resposta é que não existem argumentos de sustentação a tal afirmação. A questão foi levantada pelo americano Sydney Ross, no livro escrito junto com a mulher, Soma Grismaijer, ao culpar o aperto do acessório. 
Especialistas, entretanto, discordam afirmando que a doença na mama é de origem genética, podendo ser agravada por outros fatores, não um simples aperto de sutiã. A mastologista Josenice de Araujo, do Hospital Anchieta, em São Paulo, diz: "uma alimentação rica em produtos industrializados e o sedentarismo podem ser agravantes".
Quanto a dormir ou não com a peça, não há problema algum, desde que seja confortável. Rodrigo Christo afirma não haver qualquer risco em usá-lo todos os dias e a forma de usar parte do estilo de cada mulher. Para encerrar, ele disse: "não há qualquer relação entre o sutiã e a flacidez dos seios".


Texto com base em artigos da BBC do Brasil, site da Revista Capricho e O Globo - Foto extraída do site BBC do Brasil -

Nenhum comentário:

Postar um comentário