sábado, 28 de setembro de 2013

UM EXTRATO DA POESIA DE GIBRAN KHALIL GIBRAN

Há poucos dias a primavera deu as caras. Restou o gosto do inverno, cada vez  mais cheio de Frentes Frias e a esperança de um verão com bastante Frentes Frescas. E para não sentir falta do outono, que agora só  retorna em 2014, trago um extrato da poesia de Gibran Khalil Gibran.

No outono recolhi todas as minhas dores
e as enterrei no jardim.
Quando retornou setembro e a primavera se uniu
em matrimônio à terra,
no meu jardim cresceram magníficas flores,
diferentes de todas as outras.
Ajuntei os meus vizinhos para vê-las e todos
me disseram:
"Quando voltar o outono, no momento de semear,
queremos que tu nos dês as sementes destas flores
para plantá-las em nossos jardins".

Nenhum comentário:

Postar um comentário