quarta-feira, 4 de setembro de 2013

EM LONDRES, SOL REFLETIDO EM PRÉDIO FRITA OVO

Apesar do carro de ovos próximo, em BM o sol é mais fraco
Foto: Cesar Dulcidi
Em Londres, um prédio em construção de 37 andares e 180 metros de altura, de vidros espelhados e curvos, se tornou um problema. O reflexo do sol vem provocando estragos, como derretimento de lataria e retrovisores de carro, fogo em carpetes e o afastamento de pessoas, pois queima a pele, cabelos, além do fortíssimo calor. Já se tomou medida de precaução e os carros agora estão estacionando a 15 metros do edifício.
A notícia foi divulgada no Jornal Nacional, onde aparece um jornalista até fritando ovo e em breve outras reportagens vão surgir nos meios de comunicação.  O dono de um carro danificado foi indenizado em R$ 3,5 mil reais e um físico ficou surpreso com a temperatura do solo de 92°C.
- “Na antiguidade, era assim que se acendia fogo”, lembrou, sem entender porque os responsáveis pela obra ignoraram o feito que o prédio provocaria. A conclusão em trocadilho do repórter Roberto Kovalick é que os arquitetos que tiveram a ideia meio desastrosa, que provoca tanta quentura, agora terão que esquentar a cabeça para achar uma solução.
A construção se tornou num gigantesco espelho côncavo, refletindo a luz do sol na calçada, de onde o jornalista Jim Waterson fritou o ovo, revelando a façanha à imprensa: em menos de cinco minutos fez um sanduíche de ovo e ainda brincou:
- Passou do ponto, eu gosto do ovo menos cozido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário