sexta-feira, 9 de agosto de 2013

DOENÇA RARA ATACA REBANHO EM VASSOURAS/RJ

Uma doença rara vem atacando o rebanho de carneiros e ovelhas em Vassouras/RJ. Conforme reportagem da TV Rio Sul, o proprietário da Fazenda atingida, Pedro Porto, constatou as anomalias em junho de 2012, quando animais, além de emagrecidos, apareciam mancando, salivando muito e balançando a cabeça de uma forma estranha. O resultado é que 28 ovelhas já morreram e parte que se recuperou ficou com sequelas: não ganham pesos nem dão leite.
De acordo com a Defesa Sanitária do Animal, órgão da Secretaria de Estado de Agricultura, desde a confirmação da doença, a propriedade de Pedro Porto foi interditada e outras, foram inspecionadas. Coletas de material constatam que o caso está restrito à sua propriedade. A Emater, que fez o monitoramento em propriedades vizinhas, constatou focos da doença e confirmou que, para um controle eficaz, seria necessário uma vacinação em massa.

O Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento informou que não há razões técnicas e científicas que justifique a aquisição da vacina mas que vai continuar sendo monitorada e verificada as novas denúncias que possam  aparecer.
A veterinária Andréa Faria Machado, que falou à reportagem da TV Rio Sul, disse que o vírus ataca o sistema imune, facilitando surgimento das doenças, chamadas oportunistas, como a pneumonia, gripes, ataque por fungos e outras. Segundo a veterinária, o diagnostico constatou sorotipo 4, informação que proporciona um caminho para controlar o foco e proteger a região.
A suspeita inicial foi de que o rebanho sofresse de verminose,00 principal doenças de ovinos e caprinos. Foram feitos vários exames e o resultado apareceu este ano: os animais estavam mesmos com uma doença raríssima, pouco diagnosticada no país: a língua azul.  A cor azulada na língua dos carneiros e ovelhas é provocada por um vírus que entra no organismo, quando o animal é picado pelo mosquito pólvora.
Pedro Porto diz ter um prejuízo irreparável e sabe que a solução é vacinar o rebanho. Ele reclamou que o único apoio obtido foi da Universidade Federal do RJ e da Emater, esta desde o começo acompanhando. Sua propriedade permanece interditada.

Fonte: TV Rio Sul - afiliada da Globo em Resende/RJ -

Nenhum comentário:

Postar um comentário