terça-feira, 2 de abril de 2013

ZOO DE BRASÍLIA VAI CLONAR ANIMAIS SELVAGENS

Pesquisadores do zoológico de Brasília, junto com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) farão clonagem de animais silvestres em extinção. A experiência é inédita e dos cerca de 600 animais em extinção  no Brasil, foram escolhidos o cachorro do mato normal e cachorro do mato vinagre, o quati, o veado catingueiro, o lobo guará, o gato maracajá e a onça pintada, que é o maior felino das Américas.
Para isso está sendo montado um grande banco de DNA, com células, ovócitos e sêmen dos animais. O material é armazenado em cilindros da Embrapa, a quase duzentos graus abaixo de zero. O sistema de clonagem consiste na retirada de ovócito (forma que antecede ao óvulo) do núcleo, que é substituído por uma célula do animal a ser clonado. A célula é multiplicada até se tornar um embrião. Sete dias depois, este embrião é colocado em uma mãe de aluguel.
Conforme a reportagem de o Jornal Hoje, os pesquisadores dominam a técnica de clonagem apenas em animais bovinos e esta será a primeira vez que o teste é feito com animais silvestres, com o detalhe de serem animais em extinção. O que é uma coisa nova e muito mais difícil, segundo o pesquisador da Embrapa, Carlos Frederico. Ele citou que a experiência feita por coreanos resultou na reprodução de lobos e coiotes.
Conforme a repórter Giovana Teles, de todos esses animais em extinção no país,  36 estão no zoológico do Distrito Federal e em cativeiro esses bichos não conseguem se procriar. Os pesquisadores disseram a ela, que se pautam no sucesso da clonagem com animais domésticos. O diretor do zoológico, José Belarmino da Gama Filho, explicou que o estudo se baseia nessa mesma a experiência, afinal cães e gatos, por exemplo, são teoricamente, da mesma família dos selvagens cachorro do mato e os felinos gato maracajá e a onça pintada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário