sábado, 6 de abril de 2013

SE CHAMA ANTÔNIO E FAZ ARTE EM GUARDANAPOS

Guardanapos, usado pela maioria das pessoas para limpar a boca, mandar bilhetinhos ou substituir o papel comum em uma rápida anotação, é a matéria prima principal da arte do publicitário Pedro Antônio Gabriel Anhorn, 28 anos. Nascido no Chade, na África, filho de mãe carioca e pai suíço, ele é o criador do projeto viral “Eu me chamo Antônio”, que conquista cada vez mais gente com frases poéticas e muita arte: sem qualquer divulgação midiática, de outubro de 2012 até março deste ano já havia cerca de 100 mil fãs, usuários de blogs, do Tumblr e do Facebook.
Hoje, Antônio reúne mais de 500 artísticos em que, por meio de criativo arranjo de palavras, descreve o amor e a ausência, versificando as dores do mundo de forma delicada. O sucesso inesperado já despertou o interesse de editoras e deu ânimo à produção de seu primeiro livro, O romance inacabado, em fase inicial.

Texto de Liana Fernandes, extraído da Revista Seleções Reader’s Digest – Edição Abril de 2013 ( Seção “Só no Brasil” idéias/ tendências/fatos interessantes) - Fotos: Tumblr - Eu me chamo Antônio -

Nenhum comentário:

Postar um comentário