sexta-feira, 19 de abril de 2013

COMEMORAÇÃO DO DIA DO ÍNDIO NO PAÍS E REGIÃO

Alunos em aldeia em Angra dos Reis
Na aldeia Sucuri'y, em Maracaju, apresentações culturais e uma partida de futebol marcaram a data, com a presença do prefeito Maurílio Azambuja. Em outra cidade do Mato Grosso do Sul, Dourados, a prefeitura criou uma Coordenadoria Especial de Assuntos indígenas. Em Alagoas, a tribo Kariri-Xocó visitou uma escola no bairro Ponta Verde, em Maceió, onde crianças dançaram com índios e conheceram peças de artesanatos fabricadas por eles. Na região, a data foi lembrada com exposições.
Em angra dos Reis, a Fundação Cultural do Município de Angra dos Reis lançou a mostra “Índios, cultura e tradições em Angra dos Reis". A exposição ficará aberta ao público, das 09h30min às 18h30min,  aos sábados e domingos, de 10 às 17 horas, de segunda à sexta-feira, até dia 8 de maio.

Na última terça-feira, 17, quarenta e quatro alunos do primeiro e terceiro anos do ensino médio do bairro Santo Agostinho, em Volta Redonda, visitaram a aldeia Sapukai, no Bracuí, em Angra dos Reis. A tribo representa os remanescentes indígenas que vivem na região.

Enquanto isso, os índios de diversas etnias que foram expulsos da Aldeia Maracanã, que funcionava no antigo prédio do Museu do Índio, vivem momento de expectativa no lugar para onde foram levados, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro. Alojados em contêineres, embaixo de uma lona plástica, eles tentam reproduzir no terreno a vida de uma aldeia urbana.

Representantes de povos indígenas de todo o País entregaram, nesta terça-feira, uma carta om reivindicações e críticas à política do governo federal ao ministro da Justiça, Tarso Genro, e ao presidente do Senado, José Sarney. O documento, que também deve ser entregue à presidente Dilma Roussef, tem como principais críticas a falta de voz dos índios em assuntos que os afetam – inclusive na construção das hidrelétricas Belo Monte e Jirau.

Na carta, as comunidades indígenas também criticam as políticas do governo Lula, mantidas pelo atual governo. "O Estado brasileiro, durante o mandato do governo Lula, não atendeu a contento as demandas e perspectivas do movimento indígena. Permitiu que as políticas voltadas aos nossos povos continuem precárias ou nulas, ameaçando a nossa continuidade física e cultural", diz trecho da carta.

OPINIÃO - 19 de Abril é a data comemorada como dia do exército brasileiro e também, dia do índio, nativo brasileiro chamado de vagabundo pelos exploradores europeus, que não entenderam suas culturas. Espanhóis e, principalmente, portugueses achavam que o homem encontrado aqui, de pele “amarela” tinha que produzir igual aos negros escravizados, trazidos da África.
Os índios de então, como os de agora, eram pais de família, com mulheres e filhos e uma vivência social, onde o lucro não era uma preocupação e as crianças aprendiam o trabalho dos adultos.
A cultura era passada de geração a geração e assim foi até a chegada dos “desbravadores”, que trouxeram “doenças de branco” e a ganância. O que culminou com o extermínio dos milhares de nativos existentes em terras das Américas.(Mauro Cesar)

Foto: Site da Prefeitura de Angra dos Reis

Site pesquisados: Prefeitura de Angra dos Reis -  G1-Globo-Alagoas (Dia do índio em Alagoas - UOL/MTV - Dourados/MS News - Tudo de Mato Grosso -

Nenhum comentário:

Postar um comentário