segunda-feira, 2 de agosto de 2010

A MENTIRA REAL-MENTE TEM PERNAS CURTAS

A mentira, a farsa, o "querer mostrar o que não é", não vão muito longe. A mentira, real-mente, tem pernas curtas. Este dito popular, acredita-se, tem mais de dois mil anos, apesar de ser atribuído a um francês, no século passado. Antes de Cristo as pessoas já o utilizavam. É bíblico também. "A verdade vos libertará". As pessoas convivem no dia-a-dia com descobertas e cada instante "cai por terra" uma mentira. Por isso, preserve a verdade. Ela é imaculada e liberta as pessoas dos constrangimentos, dos problemas, dos desgastes e da vergonha. Tem outros adjetivos indesejáveis que cabem no dicionário do mentiroso. O toleráveis sãos apenas os pescadores. Às vezes, ou a maioria das vezes, ela é descoberta no exato momento em que é proferida.
Observe esta história, extraída do Almanaque Santo Antônio (Editora Vozes), de uma época em que, certamente, não existia celular.

Aquele jovem advogado, recém-formado, montou um luxuoso escritório num prédio de alto padrão na Avenida Paulista e botou uma placa dourada: "Dr. Antônio Esquerdo - Especialista em Direito Tributário".
No primeiro dia de trabalho, chegou bem cedo,vestindo seu melhor terno e sentou-se atrás de sua escrivaninha, cheio de empáfia e ficou aguardando o primeiro cliente. Meia hora depois batem à porta. Rapidamente ele apanha o telefone do gancho e começa a simular uma conversa:

- Mas é claro, Sr. Mendonça, pode ficar tranquilo! Nós vamos ganhar esse negócio! O juiz já deu parecer favorável! Sei... sei... Como? Meus honorários? Não se preocupe! O senhor pode pagar os outros 50 mil na semana que vem!... É claro!... Sem problemas! O senhor me dá licença agora que eu tenho um outro cliente aguardando... Obrigado... Um abraço!

Bate o fone no gancho com força e diz:

- Pois não, o que o senhor deseja?

- Eu vim instalar o telefone!

Nenhum comentário:

Postar um comentário