terça-feira, 1 de junho de 2010

AS DIVERSAS DEFINIÇÕES DE IMPRENSA

Você diz...

Você diz que ama as flores
E as corta.
Você diz que ama os peixes
E os come.
Você diz que ama os pássaros
E os prende em gaiola.
Quando você me declara “Eu te amo”,
Eu sinto medo...
Jacques Prévert, poeta francês (1900-1977)

Hoje é a Dia Nacional da Imprensa

Que diz o Aurélio sobre a Imprensa:

Primeiro: Que é uma máquina com que se imprime ou estampa, hoje substituída pelo computador. Segundo: A arte da tipografia, que com os avanços tecnológicos e os diversos recursos da Informática, é arte quase não usada. Terceiro: O conjunto dos jornais e publicação congêneres; imprensa escrita – pode-se manter. Quarta definição: qualquer meio de comunicação de massa: imprensa falada (radiodifusão); imprensa televisionada (televisão) e agora acrescente-se a imprensa virtual ou tecnológica (Internet). E por último, o Aurélio também define Imprensa como os jornalistas, repórteres, etc.
Define também além das Imprensas Escrita e Falada, a Marrom e a Alternativa. A Imprensa Marrom, segundo o Aurélio e aquela que explora o sensacionalismo, dando larga cobertura a crimes, fatos escabrosos e anomalias sociais. O que vale a pena refletir sobre esta definição. Quanto à Imprensa Alternativa, ainda segundo o velho Aurélio, caracteriza-se por uma posição editorial renovadora, independente e polêmica. Não seria também esta a definição para Internet na Imprensa atual?

Nenhum comentário:

Postar um comentário