domingo, 25 de abril de 2010

QUEM NUNCA COCHILOU ATIRE A 1ª PEDRA

Quem nunca cochilou em uma reunião, missa ou culto que atire a primeira pedra. Os súditos, os subordinados, os comandados até podem. O dirigente, padre ou pastor, comandante e outros, que são foco de atenções, estes não devem cochilar, como aconteceu com o Papa Bento XVI. Mas, poderia ter sido o presidente Lula, Obama ou Ahmadinejad. Líderes, como os citados, possuem uma agenda bem pesada e chega uma hora que o sono vence. É o que aconteceu com o pontífice, domingo passado, em uma cerimônia em Malta, na Europa, quando ele, sutilmente, foi cutucado por um padre que estava à sua esquerda. Os aplausos da multidão, quando ele se levanta para retomar a condução da cerimônia, representam o reconhecimento sincero dos fiéis.

O vídeo de 23 segundo foi extraído do Site Bombou na Web e faz lembrar alguma cena vivida. Nada de mais grave. Se todos os problemas da Igreja Católica, ou de qualquer outra, fosse um cochilo do seu representante maior, realmente não haveria com o que se preocupar. Agora mesmo, a Igreja vem sendo alvo das manchetes por causa dos casos de pedofilia, nos quais estão envolvidos padres e religiosos, o que, na verdade, não representa a prática desta igreja de doutrina milenar.

A ação criminosa de participantes de qualquer entidade religiosa, associação, ordem etc., não deve nunca ser generalizada. Cada um tem que responder por seus atos. O profissional liberal, pego em flagrante, é julgado pelo delito que cometeu. A pedofilia nunca foi prática da Igreja Católica Apostólica Romana e nem por ela incitada. Ao contrário, o catolicismo prega o amor a Deus e ao próximo e os princípios do cristianismo. E um dos preceitos bíblicos defendido por ele se resume no “não julgar, para não ser julgado”.

As vozes que se levantam para falar do caso devem ater-se às pessoas que praticaram o crime. Operários, advogados, engenheiros, desembargadores, juízes, padres, pastores ou qualquer outro profissional têm que responder, sim, pelos seus erros. Mas, os preconceitos, as dissidências de opiniões e pendências de caráter profissional não cabem neste julgamento. Não jogue pedras na estrutura abstrata da entidade a qual pertence qualquer profissional aqui citado ou não, pois elas podem resvalar e lhe acertar.

"Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos." Frase de Antoine de Saint-Exupéry.


Vídeo extraído do site Bombou na Web


Nenhum comentário:

Postar um comentário