sexta-feira, 3 de junho de 2016

JOVEM SIMPLIFICA BRUTALIDADE DA DOENÇA DE CROHN COM POSTAGEM NO FACEBOOK

Aimee Rouski, que sofre da doença de Crohn, chamada por ela como "doença invisível", mudou sua vida a partir do momento que passou a compartilhar no Facebook fotos de suas cicatrizes. Ela expõe também o saco de ileostomia, perfuração por onde saem as fezes. "Meu Crohn me deixou com uma ileostomia permanente”, diz, revelando ter passado a se sentir melhor e aceitar a enfermidade depois que a tornou publica por meio das redes sociais.
A doença de Crohn, que pode surgir de uma gastroenterite, afeta o aparelho digestivo, desde a boca até o ânus, em forma de inflamação, interferindo principalmente no intestino.  Os sintomas, conforme a Wikipédia, geralmente incluem dores abdominais, diarreia, febre e perda de peso. No post, Rouski explica que precisou retirar partes da coxa, para uma cirurgia reparativa.
Aimee Rousk cita os equívocos das pessoas com doença, julgando ser apenas uma dor de estômago e acrescenta que alguns têm dificuldades em aceitar. Por isso, diz: "ninguém vai saber a menos que você diga. Sua doença não é nada para que se sinta envergonhada ou embaraçada"Apesar de sua luta, escreveu: "Eu sempre encaro de frente as coisas que me acontecem e sei que preciso ter uma atitude positiva".
Rouski é consciente da gravidade e incurabilidade da doença, que quase a matou, porém deixa uma mensagem de otimismo no Facebook. Alerta que, quem a tem vai passar por muitos tratamentos diferentes, incluindo cirurgia, mas nem por isso a pessoa deve desanimar. Hoje, ela tem 19 anos, mas quando estava com 15 ficou internada por sete meses em um hospital, onde passou por três grandes cirurgias que duraram entre 13 e 15 horas.
Fotos Extraídas do Facebook de Aimee Rousk - Artigo com base reportagem da Time -

Nenhum comentário:

Postar um comentário