domingo, 1 de maio de 2016

O WHATSAPP COMO OBJETO DE ESPIAÇÃO ALHEIA DESRESPEITA ACIDENTADOS E DOENTES

Mensagens no Whatsapp, em março deste ano, por mais de uma vez, davam contam que o ator Francisco Cuoco tinha morrido. Noticia falsa! Assim como a da morte do cantor sertanejo Sérgio Reis, em 2014, na internet. Outras celebridades, de maior ou menor fama e poder, entraram na lista dos maldosos. Esta semana, um áudio no aplicativo divulgava a morte do governador Luiz Fernando Pezão. Mentira! O desrespeito com as pessoas doentes, acidentadas, também é grande. Quinta-feira uma pessoa depressiva deitou nu na Rua Capitão Jorge Soares, atrás  da Matriz, no Centro de Barra Mansa e as imagens e vídeos rapidamente foram trocadas entre as pessoas.
É o Whatsapp em ação. Com ele, qualquer a notícia rapidamente se espalha. E com
o crescimento de sua utilização, aumentam-se as mentiras, as notícias falsas de famosos mortos, alarmes de medidas governamentais inexistentes e as brincadeiras, maldosas ou não. Além de vídeos das desgraças alheias e de pessoas ausentes de lucidez, conforme este caso mencionado de Barra Mansa .
Sabe-se que como a TV, essa nova e dinâmica ferramenta tem o seu lado bom. Mas, ao mesmo tempo, como a TV, não se pode proibir seu uso e assim, o lado negativo da informação pode prosperar entre as pessoas da má índole. Tanto, que o Whatsapp pode é, certamente, já é utilizado até mesmo por organizações criminosas. Aos eticamente corretos, fica o alerta. Não entre na onda oportunista e respeite para ser respeitado. Qualquer um pode ser surpreendido com imagens ou pequenas filmagens de parentes, em situações constrangedoras, ou então em insanidades colocadas à espiação alheia. Cuidado! “Não faça a outrem, aquilo que não lhe convém”.

Whatsapp se Populariza - O aplicativo vai se popularizando dia a dia no país. É no Brasil, mais que México e Estados Unidos, que a procura pelo serviço aumenta, enquanto a utilização da comunicação por voz e SMS vai ficando para trás. Alguns especialistas arriscam a dizer que em nenhum outro país do mundo a procura por essa forma de comunicação cresceu tanto. Em 2013, pesquisa apontava que o whatsapp já era usado por 72% dos brasileiros.
É grande a opção que o aplicativo dá a qualquer comunicador para expressar duas ideias, mesmo que ela sejam ouvidas por poucos. Sendo um de meio de comunicação - Jornal, Rádio ou TV, as chances para se destacar como repórter é certa: uma boa pauta, foto inédita ou surpreendente, ou um vídeo de um acontecimento. Há ainda, a promoção pessoal com um vídeo legal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário