sábado, 10 de outubro de 2015

FAMOSOS E ANÔNIMOS E A PAREDE DE CHICLETES EM TEATRO NOS EUA QUE VIROU ARTE

É fato: mãos e pés, seja no Brasil ou em qualquer outra parte do mundo, são usados parar registrar a passagem de famosos. Mas, os anônimos também gostam de deixar suas marcas. A quantidade de chicletes coladas nas paredes do Market Theater, no centro de Seatle, no Estados Unidos, já havia chamado minha atenção, quando um amigo, que esteve lá em 2007, me contou. Achei intrigante. A Revista Seleções Reader's Digest trouxe as imagens, com legenda, na seção Frente e Verso, da edição deste mês. 
A revista Galileu publicou artigo sobre o assunto. Quando estive no Parque Hopi Hare, recentemente, lembrei também das balas de mascar coladas no muro, pelo pessoal da fila para a Montanha Russa. Penso que, por causa  do perigo de engolir. Pois bem; lá, quase não é percebido e ficam na parede, um pouco antes da chegada à rampa de largada dos carrinhos.
Quantos aos milhões de chicles deixados no Market Theater, numa extensão de cerca de 16 metros, estes sim, tornaram-se uma obra de arte, surgida ao acaso. Segundo a revista, tudo começou na década de 1990, quando a direção do teatro passou a pedir aos frequentadores que deixassem o chiclete do lado de fora. O que tornou-se uma mania, de proporções gigantescas.

Fotos: A foto maior foi tirada da própria revista Seleções Reader's Digest; as outras duas são do Parque Hopi Hare (Em julho de 2015, com frequentadores na fila da Montanha Russa, tendo o muro da chiclete no caminho).

Nenhum comentário:

Postar um comentário