terça-feira, 28 de julho de 2015

BONDE DE SANTA TEREZA VOLTA A RODAR EM SISTEMA DE TESTE SEM COBRAR PASSAGEM

Bonde Antigo: - Foto Wikipédia
Em santa Teresa, no Rio de Janeiro, os bondes foram tirados há quatro anos, literalmente, dos trilhos para reforma. A previsão do governo estadual era de ter todo o sistema recuperado para a Copa do Mundo de 2014. Não foi possível e só ontem (27) a condução voltou a funcionar.
Alívio para os moradores e alegria para os turistas, opinou o Jornal Hoje. Porém, sua volta ainda foi motivo de protesto, conforme mostrou a reportagem: o bonde só vai circular cinco dias na semana (de segunda a sábado), em menos tempo e percorrendo apenas 1,7 do total de quase 11  quilômetros que fazia.
Conforme a Secretaria de Estado de Transportes (Setrans), o funcionamento será entre 11h  e 16h, com intervalos de 20 minutos entre as viagens e com o bonde transportando 32 passageiros, por vez. Neste funcionamento inicial, chamado de pré-operação, os passageiros não pagarão a passagem, pois será um período de teste.
Bonde atual em teste - Foto G1.Globo.com
Acidente - O acidente em 2011, que terminou com a morte de seis pessoas, além de 56 feridas, fez com que o tradicional trem deixasse de circular. Em 2005, o bonde ficou sem funcionar por meses, por causa da greve, envolvendo trabalhadores técnicos e condutores.
O laudo concluiu que o bonde virou por causa dos freios que falharam e conta-se que até arame existia no sistema de frenagem da condução. Foi o acidente mais grave da história do Bondinho de Santa Teresa. Entre as seis pessoas que morreram, estava o condutor.
Antes do acidente, foi registrada a morte de um turista francês que morreu ao cair do vagão, quando tentava fotografar com o bonde em movimento.
Após estes fatos, aliado a vários problemas e paradas por problemas de manutenção, a conclusão das autoridades era de que não havia condições de segurança para o funcionamento e circulação do Bondinho de Santa Tereza.
Fonte e fotos: reportagem do Jornal Hoje, G1 Rio de Janeiro e Wikipédia -

Nenhum comentário:

Postar um comentário