sábado, 2 de maio de 2015

PROTESTOS NO PAÍS PELO "1º DE MAIO", EM BARRA MANSA MISSA É TRADIÇÃO NA DATA

Atos contra a terceirização marcaram as comemorações pelo Dia do Trabalhador no país, a maioria promovida pelas centrais sindicais. Nenhuma ocorrência de grave foi registrada nas manifestações. Em Barra Mansa, a tradicional Festa do Trabalhador no bairro Vista Alegre, que está em sua 19ª edição, já é uma tradição:  missa sertaneja reúne milhares e ofusca as comemorações do trabalhador em Volta Redonda e região.
No Rio, o 1º de Maio foi comemorado em palco montado sob os Arcos da Lapa, na região central da cidade, com shows de samba e rap, junto aos discursos de políticos, sindicalistas e representantes de movimentos sociais. 
Em São Paulo, o dia é marcado por ato contra a terceirização. Uma passeata no centro terminou no Vale do Anhangabaú, onde um palco também deu lugar a shows musicais e a atos políticos.
Na Bahia, as comemorações pela data foram no Terreiro de Jesus e Pelourinho, Centro Histórico de Salvador, uma mega festa promovida pelas centrais sindicais.
Cerca de 600 pessoas foram à corrida do trabalhador em Macapá, para marcar a festa do trabalhador no Amapá. 
Atos contra a terceirização no país ocorreram também em Brasília, em frente ao Congresso Nacional e nos aeroportos. 
Uma caminhada da Praça Boa Vista até o Palácio do Campo das Princesas marcou as comemorações em Recife.
Em Curitiba, os atos de protestos em apoio aos professores pela repressão, priorizou o preto em vez do verde e amarelo. Os manifestantes tingiram e vermelho o espelho d'água em frente ao Palácio Iguaçu, ainda indignados contra os órgãos de repressão brasileiros que massacraram professores. Na oportunidade, bandeiras do Brasil e do Paraná foram baixadas na água. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário