sexta-feira, 21 de março de 2014

O FANTASMA DAS ADULTERAÇÕES NO LEITE AINDA ASSUSTA

Ainda sob a desconfiança da qualidade do leite, vindas à tona no ano passado, o fantasma das adulterações no produto ainda assusta brasileiros. O jornal O Globo noticiou no último 15 Março e traz reportagem na edição de hoje (21). Cerca de 300 mil litros, com substância cancerígena – que serve para mascarar a diluição da matéria prima com água, foram processados pelas marcas Parmalat e Líder, da LBR, entre os dias 13 e 14 do mês passado. O produto contaminado foi negociado e vendido nos estados do Paraná e de São Paulo.
Acompanhado pelo Ministério da Agricultura (Mapa) e pelo Ministério Público do Sul (MP), a 4ª etapa da Operação Leite Compen$ado (no dia 14 de Março), e uma continuidade das descobertas feitas no 1º semestre de 2013, no Sul do país, quando foram presas várias pessoas. 
Segundo o jornal, esta fase da operação começou em fevereiro, com o empenho do MP e da Mapa,  com a confirmação que o leite contaminado foi enviado para os dois estados.
Em nota, a LBR, proprietária das duas marcas, informou ter sabido da “possível contaminação” em fevereiro, quando efetuou recolhimento dos lotes de leite no mercado. Na ocasião, a Mapa informou que decisão judicial, impetrada pela empresa, garantia a mesma a não divulgação dos lotes.
Entretanto, o site G1, da Globo.com do Paraná, informou que LBR divulgou os lotes na noite de quarta-feira (19). Clique para ver tabela no site G1.
A informação dos promotores sobre a contaminação diz que o acréscimo de água no produto, para fazê-lo render, é feito com a adição de uréia, justamente para disfarçar a água no leite. A uréia contém formol, que pode causar diversos problemas à saúde humana, entre os quais, o câncer.
Notificada pelo MP gaúcho sobre a possível contaminação, a LBR diz ter recolhido todo o leite suspeito no início de fevereiro, porém, se algum consumidor comprou embalagens e tem dúvidas, entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) pelo telefone 0800.011.2222 ou por email.

Nenhum comentário:

Postar um comentário