segunda-feira, 11 de novembro de 2013

RÁDIO AM SERÁ MELHOR DIVULGADA EM TODO PAÍS

Assinatura do decreto (Foto Nerivelto Batista)
Conforme reportagem divulgada em toda a imprensa e com base no site do Ministério das Comunicações, a Presidenta Dilma Rousseff autorizou, por meio de decreto, que as rádios AM funcionem na frequência de FM. Um ganho, principalmente, para o interior, porém os empresários do setor precisam ter interesse em levar adiante a proposta. Dilma afirmou que as emissoras AM fazem parte da história e são patrimônio do país.
Foi ressaltada a grande importância da Rádio AM, como precursora do rádio, e sua ausência e enorme dificuldade de sintonia no Dial. Ao contrário da FM, que pode ser ouvida por qualquer um dos modernos aparelhos tecnológicos com transmissão radiofônica.
- Ao invés de negar apoio às rádios comunitárias, finalmente o governo dá grande apoio às rádios AM, que apesar de comerciais, têm uma história de cumplicidade com as comunidades, afirmou o diretor da Arcom/sf (Associação Regional de Rádiodifusão Comunitária do Sul Fluminense), José Roberto, o Maninho.
Reafirmando o comentário de Maninho, as palavras do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, lembrando do aspecto regional do rádio, especificamente das pequenas emissoras, que, segundo ele, é um veículo sintonizado com as questões locais.
Conforme ainda o texto, o presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Daniel Slaviero, afirmou que a autorização da migração das emissoras de rádio da faixa AM para a faixa FM é o fato mais relevante para o setor nos últimos 50 anos.
- O rádio AM ganhará em competitividade com a transmissão na faixa de FM. Estamos muito satisfeitos porque o governo compreendeu a importância do nosso pleito, comemorou.
Após a regulamentação, as emissoras terão prazo máximo de um ano para solicitar a mudança da frequência de AM para FM. Para fazer a alteração de faixa, os radio difusores deverão pagar a diferença entre o valor das outorgas AM e FM.
Além disso, deverão ter gastos com novos equipamentos. Nas localidades onde não houver espaço, essas emissoras terão de aguardar a liberação que vai ocorrer com a digitalização da TV no país.


Fonte e Foto: site do Ministério das Comunicações -

Nenhum comentário:

Postar um comentário