sexta-feira, 23 de agosto de 2013

MÉDICOS VÊM PARA O BRASIL VALIDAR DIPLOMAS

O presidente do conselho regional de Saúde de São Paulo, Renato Azevedo, em reportagem ao Jornal da Cultura, se referindo ao programa Mais Médicos, disse ser uma proposta irresponsável trazer médicos sem a comprovação de trabalho. E, além disso, é uma ação demagógica porque não resolve o problema da saúde pública brasileira. “Não Somos contra eles virem trabalhar, mas eles querem vir validar seus diplomas”, afirmou Azevedo.
A notícia foi divulgada pelos meios de comunicação na última quinta-feira. Começa a chegar ao país médicos cubanos, já para começar a trabalhar. São 400 os confirmados, representando apenas 10% do total de profissionais contratados pelo Ministério da Saúde. O número não representa nem 15% da necessidade real, segundo o Jornal.
Conforme informou a Agência Brasil, os 701 municípios a que se destinam os médicos que vêm do exterior são aqueles não escolhidos pelos aprovados na 1º etapa do programa. Segundo o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, os médicos que vêm para o Brasil têm muita experiência em missões internacionais e já atuaram em outros países.
- É um acordo bilateral para eles trabalharem em locais onde há infraestrutura e a prefeitura os acolha, disse o secretário do Ministério. Os médicos não poderão escolher onde irão trabalhar e serão enviados aos municípios não escolhidos por médicos brasileiros.
O comentarista do Jornal da Cultura, Luiz Felipe Ponde, filósofo, concorda com as afirmações de Azevedo, acrescentando que existe o mito de que a medicina Cubana é muito boa, mas que hoje não é mais e ele acha que há o componente ideológico.
- O médico que se submete a vir para cá nas condições impostas demonstra que não está numa boa situação na condição em que está, afirmou.

- Com base em reportagens do Jornal da Cultura e da Agência Brasil -


Nenhum comentário:

Postar um comentário