terça-feira, 20 de agosto de 2013

'ÁREA 51' NOS EUA NUNCA ESTUDOU EXTRATERRESTRE

Toda simbologia criada por uma suposta colônia, onde americanos faziam experiências com ET's capturados com suas naves; de uma área secreta, no deserto de Nevada, nos Estados Unidos, que inspirou filmes, fazendo muitos imaginar o compartilhamento do universo com outros seres, cai por terra. A verdade é que, em plena guerra fria (a base militar foi criada em 1955), existia era uma base de treino de aviões espião U-2 feitos para vigiar a União Soviética e os países satélites de Moscou.
A base militar secreta, denominada “Área 51”, que era desmentida e ao mesmo tempo Segredo de Estado Americano e da CIA (Agência Central de Inteligência), agora, admite-se sua existência. Os documentos foram divulgados pelo serviço de informações dos Estados Unidos e estão em poder da Universidade George Washington. Trazem revelações do local, inclusive com um mapa, os nomes de todos os pilotos das missões U-2 e das rotas de voos sobre a ex-União Soviética, Índia e China.
Conforme reportagem divulgada em Washington, a documentação confirma o que já se sabia pela movimentação de militares, verbas aprovadas para as missões e o alistamento de soldados, porém nenhuma revelação sobre a existência de extraterrestres e objetos voadores não identificados (ovni).
O avião militar americano U-2, que inspirou a Banda homônima, voava a grandes altitudes, sem detectamento por radar ou qualquer outro tipo de aparelho. Uma novidade para a época, que colocava a Rússia em desvantagem diante dos Estados Unidos. 
  Com base em reportagem do site Agência Brasil -         

Nenhum comentário:

Postar um comentário