sábado, 29 de junho de 2013

HOMEM SOFRE "CÃORROÇADA" EM BARRA MANSA

Em 29 de junho de 1883, segundo o historiador barramansense Alan Carlos Rocha, um tal Mister Beck - estrangeiro que  visitava Barra Mansa  (ou morou), sofreu uma “cãorroçada”. A notícia, divulgada no jornal Aurora Barramansense, dava detalhes do ocorrido com o visitante, que querendo atender a todos os convites recebidos, se viu “metido em calças pardas”, ao ser apresentado às damas da sociedade local na casa do Tenente Pedro Guimarães, onde ocorria uma festa.
Mister Beck conta que dançou com as mulheres que lhe foram apresentadas quadrilhas, valsas e polcas. Depois deixou o local para participar de outra festa, na residência de um tal Henrique. Ao retornar para casa, quando seguia pela Rua Direita, atual Avenida Joaquim Leite, foi atacado por um cão bravo. A noite estava escura e ao tentar se desvencilhar do cachorro, ele foi de encontro a uma das carroças estacionadas, que segundo o texto, infringia o Código de Posturas. O estrangeiro ficou de cama por oito dias, vítima de “cãorroçada”, conforme classificou o jornal.
Outro dado divulgado em junho de 1883, chamava a atenção para o “bom hábito” de leitura dos barramansenses, segundo apurou o historiador Alan Carlos Rocha. Naquele mês, a frequência na Biblioteca Municipal apontava o total de 402 leitores, distribuídos desta forma: 228 pessoas foram à biblioteca para ler romances; 99 pesquisaram História; 25 leram Ciências; 20 curtiram poesias; 19 textos de teatros e; 11 pessoas viram livros de Legislação, Anaes e Agricultura.

Texto Mauro Cesar - Livro Três Caminhos - Publicação Grebal (Grêmio Barramansense de Letras) - 1ª Edição 2009 - Nova Gráfica e Editora - Volta Redonda -  

Nenhum comentário:

Postar um comentário