sexta-feira, 31 de maio de 2013

CHIP CONTROLA APETITE E COMBATE A OBESIDADE

Chip do Imperial College. Divulgação
Chip - Foto Divulgação - BBC Brasil
Em três anos são esperados testes em humanos de um chip revolucionário. Os cientistas britânicos apresentaram no 1° trimestre deste ano o chamado "microchip inteligente" capaz de controlar o apetite e ao mesmo tempo combater a obesidade. A notícia foi divulgada pela BBC de Londres, por meio de seu site brasileiro. Os testes iniciais foram feitos no laboratório do Imperial College, na capital Inglesa. O invento pode ser um substituto para as cirurgias de redução de estômago.
Implantado na barriga, junto ao nervo vago, que regula funções no organismo como a respiração, o ritmo cardíaco e o  sistema de digestão e contração do intestino, a função do chip será de justamente limitar o apetite. Os dados coletados serão enviados por meio de estímulos elétricos ao cérebro. Com isso, a pessoa passa a comer mais devagar e logo recebe o alerta, por meio do cérebro, de que "já esta com a barriga cheia".
Estudos indicam que a obesidade mata mais no mundo que a desnutrição. 

MÃE DE BEBÊ ACHADO EM CANO É DESCOBERTA

A mãe do bebê encontrado em um encanamento confirma que o parto se deu realmente no vaso sanitário e se apresenta as autoridades da Província de Zhejiang, no leste da China. A notícia chocou os chineses, provocando uma comoção geral e levando várias pessoas ao hospital com fraldas, roupas, brinquedos e leite em pó. A criança se recupera e já existem processos de adoção.
O jornal chinês “Zhejianf News noticiou que o resgate inusitado no país, ocorrido no sábado (25), foi acompanhado pela mãe, de 22 anos, que esteve no local anonimamente. O fato correu o mundo e a imprensa chinesa não divulgou o nome da mulher, que deu a luz em um banheiro coletivo do prédio onde morava, por temer a descoberta da criança. A gravidez foi escondida e ela revelou desentendimentos com o pai da criança.

Fonte e foto: Site BBC BrasilSegundo texto feito a partir de reportagens na Impresa brasileira -

Nenhum comentário:

Postar um comentário