terça-feira, 23 de abril de 2013

22 SINAIS DE QUE A HUMANIDADE "ESTÁ EM APUROS"

Dia 22 de abril, além de comemoração do “descobrimento do Brasil”, comemorou-se o Dia do Planeta Terra e o Blog SOS Rios do Brasil trouxe um texto, com belas fotos, sobre os 22 sinais de que a Terra está em apuros, extraída do site Revista Exame. E se a sua casa está com problemas, significa que você também tem problemas. Segundo a reportagem, tudo leva a crer que o “planeta está passando por maus bocados e a humanidade pode ser tão culpada quanto vítima das mudanças".
1 - Já somos sete bilhões de pessoas no mundo, comendo, usando energia, poluindo e consumindo cada vez mais.
2- A poluição mata mais que malária e a AIDS. Por ano, em todo o mundo, mais de 3 milhões de pessoas morrem por causa da poluição atmosférica.
3 - E a água poluída mata uma criança a cada 20 segundos. Por ano, 1,5 milhão de crianças morre por isso. Segundo a ONU, todos os anos, 3,5 milhões de pessoas no mundo morrem por problemas relacionados ao fornecimento inadequado da água, à falta de saneamento e à ausência de políticas de higiene.
4 - A poluição por nitrogênio, usados em fertilizantes, aumentou 60% em 30 anos no país, uma ameaça aos ecossistemas e à saúde humana. Eles poluem e deterioram o solo se usados de forma indiscriminada. De 1990 para cá, a China tornou-se o maior consumidor de fertilizantes nitrogenados do mundo.
  Sete bilhões de pessoas,  a desertificação e o desgelo
5 - O mundo vive um boom no uso de pesticidas na agricultura, liderado pelo Brasil, onde a aplicação de agrotóxicos nas culturas cresceu 190% entre 2009 e 2010. O país consome 19% de todos os pesticidas usados no mundo, na busca por uma maior produção de alimentos.
6 – Por outro lado, há um desperdício, por ano, de até 2 bilhões de toneladas de comida. Um estudo revela que entre 30 e 50% dos alimentos disponíveis no mundo não são consumidos. Entre outras questões, está preferência dos supermercados por alimentos “perfeitos” em termos de formato, cor e tamanho.
7 - As tecnologias modernas têm o seu lado negativo. Anualmente, segundo dados da ONU, o mundo gera em média 40 milhões de toneladas de lixo eletroeletrônicos, que contêm materiais que demoram a se decompor – plástico, metal e vidro – e outros altamente prejudiciais à saúde, como mercúrio, chumbo, cádmio, manganês e níquel.
8- A energia de hoje é tão suja como há 20 anos. Na prática, os investimentos bilionários já realizados em prol de tecnologias mais limpas estão sendo anulado pelo crescimento do uso de fontes sujas.
9 - Até 2050, conforme estudo, o aquecimento global pode comprometer cerca de 20% da produção trigo, arroz e milho – as três commodities agrícolas mais importantes e que estão na base de metade das calorias consumidas por um ser humano.
10 - O ano de 2012 foi o nono mais quente desde que os cientistas começaram a registrar a temperatura da Terra, em 1850, somando-se à série histórica de anos com temperaturas recordes – registradas entre 2001 e 2011.
11 - As emissões de gases de efeito estufa, vilões do aquecimento global, não param de crescer; alcançaram novos níveis recordes em 2011, segundo a Organização Meteorológica Mundial.
12 - Um estudo recente relaciona a elevação do Pacífico às mudanças climáticas. As águas subiram cerca de 20 centímetros nos últimos 200 anos. O Atlântico também está subindo.
13 - Quatro trilhões de toneladas. Esse é o volume estimado de gelo que derreteu ao longo dos últimos 20 anos na Groelândia e na Antártica. Um aumento de 11 milímetros no nível do mar e uma forte evidência do aquecimento global.
14 - O degelo da Antártica durante o verão está acontecendo num ritmo 10 vezes mais rápido que há 600 anos, segundo um estudo internacional publicado na revista Nature Geoscience.
15 - Uma pesquisa  sugere que as mudanças climáticas podem estar afetando o ciclo hídrico da Terra. A suposição vem do fato de que, nos últimos 50 anos, enquanto em algumas áreas as águas ficaram mais doces, em outras estão mais salgadas.
16 - Espécies estão "perdendo o rumo". A elevação das temperaturas tem causado o que os cientistas chamam de “estresse térmico”. Os animais simplesmente não conseguem migrar na velocidade necessária para habitats com condições propícias para alimentação e procriação.
17 - A maior barreira de corais do planeta vive uma crise ambiental sem precedentes. Segundo pesquisa global com mais de 700 espécies de corais, aproximadamente 33 % delas estão ameaçadas de extinção com o crescente aumento de temperatura do planeta.
18 - Dois fatores são importantes para a sobrevivência das cabras: as horas de claridade do dia e a temperatura. A mudança de seu habitat foi documenta por pesquisadores. Com o aquecimento global, alguns animais já começam a marcar território. Uma tendência mundial.
19 - Uma pesquisa publicada na revista Science mostra que as populações de mamíferos, aves, anfíbios, répteis e espécies de peixes apresentou queda de 40% nos últimos 40 anos.
20- A desertificação, ou transformação de áreas em desertos, é um fenômeno que já afeta 168 país no mundo.
21- Zonas mortas: atualmente, existem cerca de 500 no planeta. São zonas litorâneas onde a vida marinha foi praticamente sufocada pela poluição.
22 - As catástrofes ambientais causaram um prejuízo recorde de 138 bilhões de dólares à economia mundial em 2012. O furacão Sandy foi o mais caro, custando 50 bilhões para economia americana. 

Texto adaptado - Foto SOS Rios dos Brasil: Blog SOS Rios do Brasil - Site da Revista Exame -

Nenhum comentário:

Postar um comentário