sábado, 16 de março de 2013

“TICO-TICO NO FUBÁ”, A MÚSICA MAIS CONHECIDA

Tico-tico no Fubá é o "chorinho" composto por Zequinha de Abreu que se tornou uma das músicas mais conhecidas de todos os tempos. Genuinamente brasileira, a canção foi gravada por Carmem Miranda, Ademilde Fonseca - considerada a Rainha do Chorinho, a cantora Zizi Possi e, mais recentemente, por Daniela Mercury. Nacionalmente, teve interpretações diversas e entre os estrangeiros que a gravaram, está Ray Conniff.
Segundo o site Wikipédia, a música foi executada pela primeira vez, em público, em 1917, em um baile na cidade de Santa Rita do Passa Quatro. Muito executada nos anos 1940, quando, inclusive, foi incluída em filmes produzidos nos Estado Unidos, a música também se tornou filme, em 1952, do qual participou a atriz, em começo de carreira, Tônia Carneiro. Ney Matogrosso a gravou em forma de batuque. 
Um vídeo de Dominguinhos e Yamandu Costa, na Internet, apresenta uma roupagem brilhante com sua execução à acordeon e violão. É bom esclarecer que “chorinho”, é uma forma popular como chamam o estilo Choro, um gênero de música instrumental popular brasileira, mais caracterizada pela utilização do cavaquinho. Talvez, por este instrumento - aliado com os de percussões, se justifique o diminutivo de “chorinho”, mas, "tico-tico" ganha ainda mais brilho tocado por uma orquestra.
O título desta música – que leva o nome desse pássaro tão popular no Brasil, foi, inicialmente, “tico-tico no farelo”, tornando-se “no fubá” em 1931. A frase virou um jargão popular, divulgado até em programas televisivos. O apresentador Silvio Santos a usou muito (não sei se ainda usa) com o objetivo de brincar, principalmente, com mulheres em seu programa: “você é casada, solteira, está namorando ou é “tico-tico no fubá”?

Texto com base em arquivo do site Wikipédia -

Vídeo extraído do You Tube

Nenhum comentário:

Postar um comentário