terça-feira, 21 de abril de 2015

CELEBRAÇÃO EM MEMÓRIA DE PROFESSORA MORTA NOS EUA ACONTECE EM SAUDADE

21-04-15 Missa - prof Najla da Cunha  Giovani Nogueira  (47)
Igreja de Santo Antônio

Foi realizada na Igreja de Santo Antônio, no bairro Saudade, Barra Mansa, uma celebração em memória da professora Najla da Cunha Salém, que morreu no deserto do Texas nos Estados Unidos, ao tentar entrar naquele país, ilegalmente, por sua fronteira com o México. Conforme noticiou o Diário do Vale, as cinzas dela será levada para a cidade mineira de Passa Vinte, onde fica o túmulo da família.
A professora fazia a travessia com um grupo grande de pessoas que eram conduzido por "coiotes" (homens e mulheres que entram com imigrantes ilegais) naquele país. Segundo ainda o jornal, quando a barramansense caiu no deserto, depois de vários dias de caminhada, exausta e provavelmente com hipotermia, os "coites" teriam ameaçado o grupo a prosseguir. 
O fato ocorreu no dia 1º de Fevereiro, sendo o corpo encontrado, já em estado de putrefação, no dia 17 de março. O tio de Najla revelou ao Diário do Vale, em fevereiro, que a família foi informada por um farmacêutico, que estava entre os que tentavam entrar nos EUA.
A celebração realizada hoje pela manhã em Barra Mansa, contou com a presença de cerca de 50 pessoas, que ouviram a homilia voltada para o conforto dos familiares. Najla tem parentes aqui, onde nasceu, mas era moradora de Volta Redonda. Ela passou um período no Pará e tencionava ir para os EUA ao encontro do namorado e um filho de 13 anos, que tem cidadania americana.
Foto extraída de o Diário do Vale - Reportagem com base no mesmo jornal -

Nenhum comentário:

Postar um comentário