sábado, 31 de maio de 2014

TEM GENTE QUE VALORIZA MAIS OS CÃES QUE AS PESSOAS

Hoje é sábado e há quase uma semana não paro aqui para postar. Ando sem tempo. Não vi nenhuma Capivara, nem zebra, só cães. Aliás, esta semana o Diário do Vale trouxe reportagem falando do abandono deles nas ruas de Barra Mansa. O jornal explora bem este assunto na cidade: em março de 2013 informava que havia mais de 3 mil caninos abandonados; esta semana noticiou que há mais de 2 mil cachorros espalhados pelo município, focando o bairro de Vila Maria.

Pois bem, esqueceram do meu bairro. Aqui no Morada Verde “tem mais cachorros do que gente nas ruas” e na minha, principalmente, é preciso ter cuidado para não levar titica de cachorro para dentro de casa. Comentando a notícia, outros amigos, de localidades diferentes, também falaram do problema. Chegamos a conclusão que há muito mais cães nas ruas, do que revelou o jornal.

Mas, deixemos para lá, afinal tem ser humano valorizando mais os caninos do que as pessoas.
Então, falava da crise das relações humanas em classe, com a minha turma de Ética e Cidadania - comentando com tristeza essa inversão de valores e sobre dizeres em um carro, com este teor:
- Quanto mais lido com o ser humano, mais gosto do meu cachorro.

Falava com os alunos: muito triste uma avaliação deste tipo. Afinal, não a nada melhor, mais incrível, mais especial do que o ser humano! Mesmo porque não estaria escrevendo este texto agora se não fossem outros seres humanos.
Seres que venceram a disputa com milhares de espermatozoides para se chegar ao óvulo, ser fecundado e ter, como eu, o privilégio da vida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário